E se tentarmos?

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2005

Isto é importante

Como há zonas do mundo que não interessam aos governos, basicamente porque, segundo a visão dos mesmos, têm “uma data de pretos esfaimados e com sida que não interessam nem ao menino Jesus”, há notícias que não vêm a público. Pois bem, esta chegou-me através de uma newsletter que subscrevi, Human Rights First, e dá conta de uma situação que se fosse noutra zona do globo sensibilizava toda a gente. Então aqui vai:

O Dr. Mudawi Ibrahim Adam, um activista pelos direitos humanos e director de uma organização chamada SUDO¹ (Sudan Social Development Organization), está preso há um mês em Darfur, Sudão, sem ter sido levado a julgamento ou sequer acusado do que quer que seja. Este e um advogado que luta pela mesma causa, o Dr. Salah Mohammed Abdalrahman, foram detidos a 24 de Janeiro e levados para local incerto. À dois dias atrás, dia 23 de Fevereiro, familiares do médico tiveram finalmente permissão para o verem, onde confirmaram o seu débil estado de saúde e os tipos de mau-tratos a que fora sujeito. Já o paradeiro do advogado continua desconhecido.

¹ A SUDO tem lutado activamente contra as violações do direitos humanos nos campos de refugiados de Darfur, tentando expôr o que se passa ao mundo. Basicamente, mais de 2,1 milhões de pessoas foram retiradas dos seus lares e levadas para campos de refugiados, onde mais de 300.000 já morreram, vítimas de doenças, fome e maus tratos (como é normal nestes casos, quem mais sofre são as crianças). Ainda assim, o governo do Sudão afirma que o seu sistema juducial dá perfeitamente conta dos casos de violações dos direitos humanos. Pelo contrário, vão calando os que têm tentado fazer algo por essas pessoas, tendo já detido, entre outros, e para além dos dois homens acima mencionados, indivíduos que tentaram encontrar-se com a Cruz Vermelha Internacional, pessoal da African Union e vários advogados de organizações de Direitos Humanos. Estes são levados para “Ghost Houses”, nome pelo qual são chamados os locais de detenção pelo secretismo que envolvem.
Sei que se está a falar de "uma data de pretos esfaimados e com sida que não interessam nem ao menino Jesus", mas, como diria Kant, qualquer ser dotado de racionalidade deve fazer uso dessa mesma racionalidade para poder aspirar a elevar-se ao estatuto de pessoa. Assim, será porque estão num continente desprezado por todos, à mercê de governos cujos móbiles desconhecemos, que são menos ser humanos que nós? Será por não terem o amaldiçoado petróleo? No tempo do colonialismo, souberam ir lá explorá-los. E antes disso, souberam ir lá raptá-los às suas famílias para os tornarem escravos. Porquê tudo isto? Já os judeus são perseguidos sem causa racional aparente. Porque será? Será a nossa frustação de homem branco cristão, que se sente inferior por saber através da ciência que África é o berço da Humanidade e quer vingança? E será a mesma frustação de homem branco cristão que, por não ter conseguido tornar os milenares judeus em cristãos-novos, não lhes tendo conseguido desenraízar uma cultura de mais de 6000 anos que torna jovem a nossa com pouco mais de 2000 anos, deseja tanto vingar-se dos judeus?

1 Comments:

  • Essa é boa: "Porquê tudo isto? Já os judeus são perseguidos sem causa racional aparente..." Os Judeus que eu me lembre são aqueles FDP que ocupam território Palestiniano e Massacram os Àrabes, e depois admiram-se de levarem com Bombas nos Cornos...AZAR !!!

    By Anonymous por_tudo, at 7 de março de 2005 às 15:19  

Enviar um comentário

<< Home